Home » Patologias » Doenças do Sistema Respiratório

0

O sistema respiratório é responsável pela realização das trocas gasosas, que é absorção de o ar atmosférico rico em oxigênio e eliminação de gás carbônico. Essa função evolve diversas estruturas que compõe este sistema  que se divide em superior sendo composto por estruturas fora da caixa torácica como o nariz e cavidade nasal, que juntamente com os pêlos tem a função de reter as impurezas (filtrar), umidificar e aquecer o ar, a faringe conduz o ar para laringe que produz o som e impede que objetos estranhos e alimentos entrem na traqueia, a parte superior da traqueia ainda faz parte do sistema respiratório superior. A parte inferior da traqueia agora dentro da cavidade torácica conduz o ar aos brônquios, bronquíolos e alvéolos que iniciam a troca gasosa, são nos pulmões que ocorre a hematose, ou seja, o contato do sangue circulante com o ar atmosférico, concluindo então a troca gasosa.

 Saiba mais sobre as doenças do sistema respiratorio como: Asma, doença pulmonar obstrutiva, atelectesia, pneumotorax e outras.

Durante todo esse processo podem ocorrer falhas gerando doenças respiratórias que afetam o sistema respiratório. Os fatores de risco são tabagismo, a poluição, a exposição profissional a poluentes atmosféricos, as condições alérgicas e doenças do sistema imunitário, entre outros. Algumas das principais Doenças do Sistema Respiratório, São:

DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA (DPOC)

É a presença de obstrução crônica e irreversível do fluxo aéreo.

Bronquite Crônica + Enfisema

Causada após ataque crônico e agressivo das vias aéreas e parênquima pulmonar (cigarro)

Estresse oxidativo: bronquiolite crônica obstrutiva (ativação constante de células inflamatórias) e destruição alveolar (degradação da elastina)

Sinais Físicos de Obstrução Crônica do Fluxo Aéreo

Tórax Globoso

Movimento Paradoxal do Tórax Inferior

Uso de Musculatura Inspiratória Acessória

Expiração Ativa e Prolongada

Sons respiratórios Reduzidos

Expansibilidade Reduzida

ASMA

A Asma é uma patologia caracterizada pelo aumento da responsividade da traquéia e brônquios decorrente de uma variedade de estímulos, determinando um estreitamento generalizado das vias aéreas.

  • Inflamação crônica das vias aéreas
  • Limitação generalizada do fluxo aéreo (doença obstrutiva)
  • Caracterizada por exacerbações e remissões
  • Causa não completamente elucidada/Fatores genéticos, ambientais

Sintomatologia: hipersecreção brônquica, taquipnéia, hipoxemia, tosse, presença de sibilos, sensação de opressão torácica, exacerbação à noite, esforço inspiratório e expiratório.

Diferenças entre

Asma

DPOC

Anatomia

Vias aéreas

Vias aéreas e parênquima pulmonar

Reversibilidade da obstrução

Quase sempre possível

Quase sempre irreversível

Progressão da doença

Crônica, mas não progressiva

Crônica com obstrução progressiva

Declínio Funcional

Fisiológico ou leve

Acelerado

Testes alérgicos

Geralmente positivos

Negativos

Sintomas Noturnos

Comuns

Incomuns

Tabagismo

Geralmente não fumantes

Quase sempre fumantes

Resposta aos corticoides

Reduz inflamação

Sem resposta

Resposta aos bronco dilatadores

Boa

Apenas em 15 a 25% dos acometidos

Raio – x de tórax

Usualmente normal

Quase sempre com alterações

Leia Também:

Tratamento Farmacológico para Asma

ATELECTASIA

É a perda do volume pulmonar por retirada de ar dos espaços aéreos.

Causas: obstruções brônquicas por secreção, tumor, corpo livre; hipomobilidade diafragmática pós cirúrgica; processos generalizados que provocam fibrose (ex: tuberculose pulmonar)

Sinais Físicos da Atelectasia

Taquipnéia

Taquicardia

Cianose

Retração do Hemitórax Comprometido

Desvio da Traqueia para o Lado Acometido

Sons Respiratórios Abolidos

Expansibilidade Reduzida do Lado Afetado

PNEUMOTÓRAX

É a formação de uma barreira de ar na cavidade pleural.

Causas: traumáticos por fraturas de costela, após procedimentos diagnósticos e terapêuticos.

Sinais Clínicos do Pneumotórax

Hemitórax Abaulado do Lado Comprometido

Desvio da Traqueia para o Lado Oposto

Dispneia, Cianose, Taquicardia

Dor Pleural Súbita

Redução dos Sons Respiratórios

Redução da Expansibilidade do Lado Afetado

DERRAME PLEURAL

É o acúmulo de líquido na cavidade pleural.

Pode ocorrer por aumento na formação de líquido ou diminuição de sua reabsorção linfática

Causas: ICC, cirrose, síndrome nefrótica, infecções pulmonares, neoplasias, embolia pulmonar.

Sinais Clínicos do Derrame Pleural

Taquipnéia/Dispnéia

Desvio da Traquéia para o Lado Oposto do derrame

Cianose, Taquicardia

Dor Pleural Súbita

Redução dos Sons Respiratórios

Redução do frêmito (tátil e vocal)

Redução da Expansibilidade do Lado Afetado

CONSOLIDAÇÃO DOS ESPAÇOS AÉREOS

É a substituição do ar dentro dos alvéolos por um produto patológico, como transudato, exudato, sangue, células inflamatórias ou neoplásicas.

Ex: edema, hemorragia pulmonar, pneumonias, carcinomas bronquioloalveolares

Sinais Clínicos da Consolidação dos Espaços Aéreos

Preservação do contorno torácico

Sem desvio da traquéia

Aumento dos sons respiratórios

Aumento do frêmito tóraco-vocal

Expansibilidade reduzida do lado acometido

TUMOR

Sinais Clínicos do Tumor

Maciez sobre o tumor

Estertores finos

Redução dos sons vesiculares se houver oclusão das vias aéreas

Retração intercostal

Fase expiratória prolongada

Aumento do diâmetro Antero posterior

Diminuição da expansão torácica

Redução do movimento do diafragma

Hiper ressonância a percussão

Redução da intensidade do murmúrio vesicular mesmo quando respirar profundamente

Estertores

Sibilos

DISPLASIA BRONCOPULMONAR (DBP)

A incidência da displasia bronco pulmonar é maior em : Recém – nascidos prematuros em uso de oxigenoterapia, ventilação mecânica e hospitalização frequente.

clip_image001

Fatores associados à lesão pulmonar são:

  • Prematuridade
  • Oxigênio
  • Ventilação Mecânica
  • Infecção
  • Persistência do canal arterial
  • Fatores Genéticos
  • Desnutrição e deficiência de Vit. A
  • Cicatrização.

Sinais Clínicos da displasia broncopulmonar

Taquidispnéia

Hipoxemia

Hipercapnia

Tosse

Sibilos

A prevenção da displasia broncopulmonar são: o uso de
  • Corticosteróide
  • Surfactante
  • Estratégias Ventilatórias
  • Vitamina A
  • Óxido nítrico inalatório
  • Restrição hídrica
  • Tratamento
  • Oxigenioterapia adequada
  • Diuréticos
  • Corticosteróides
  • Broncodilatadores
  • Nutrição
  • Higiene anti-infecciosa

    quer acrescentar alguma informação relevante ou ficou alguma duvida sobre o tema Doenças do sistema respiratório, Comente no Enfermagem S/A.

Gostou deste texto e quer nos ajudar? Compartilhe com seus Amigos! É rapido e Simples, basta clicar nestes botões:

Deixe Seu Comentário

download goodfellas movie